sexta-feira, 22 de maio de 2015

JOÃO GONÇALVES - (2011) O REI DO DUPLO SENTIDO

João Gonçalves, nos anos 70, era o rei do forró de duplo sentido e Genival Lacerda seu principal intérprete e cliente contumaz (no novo CD de Lacerda, há três composições dele). A malícia das letras fez de Gonçalves um dos compositores mais visados pelos censores da ditadura militar, porém o forró é ignorado pelos historiadores desse fase plúmbea da cultura brasileira. "Eu mandava numa faixa de trinta músicas para liberarem doze. Minha música era folclore, cultura da nossa terra, não tinha nada a ver com o AI-5 lá deles, mas passaram a me perseguir." Ele compôs para muitas estrelas do forró. Marinês e Dominguinhos estão entre elas. Gravou uma dúzia de LP's, sempre na linha da polêmica "A Minhoca". “Eu faço duplo sentido, tem uns aí que fazem pornografia. Fiz também músicas sérias, como "Um Lugar Ao Sol", gravada por Dominguinhos”.

Nascido numa família humilde, na zona rural de Campina Grande (PB), aos oito anos já vendia amendoim e engraxava sapatos nas ruas da cidade. "Uma vez, Marinês foi minha freguesa. Ela ia se apresentar na Rádio Borborema e queria pintar os sapatos de branco. Passei uma tinta safada, que desbotou enquanto ela cantava. Contei essa história a ela muitos anos depois", recorda.

Ele não sabe explicar como baixou nele o espírito da música: “Eu fazia umas paródias, imitava Orlando Dias, fiz 'iê iê iê', até que comecei a compor forró", lembra. O primeiro grande sucesso dele foi "Severina Xique-Xique", em 1974. "Apresentei a música a Zé Calixto e a Marinês, eles acharam pernóstica." Genival Lacerda gravou o xote, recebendo a parceria, uma prática até hoje bastante comum na relação entre cantores e compositores de forró. "Comecei a ganhar muito dinheiro, já morava em São Paulo (SP). Comprei um carro e sofri um acidente que me deixou de muletas por um bom tempo. Sempre fui desmantelado, gastei demais com bebidas e mulheres", confessa.

Aos sessenta e cinco anos, João Gonçalves mora num subúrbio de Campina Grande, com a mulher e uma filha (outros oito filhos já casaram). Desde meados da década de 80, ele está sem gravadora (finalizava, no início de junho, um CD, independente, intitulado "Passado e Presente Musical de João Gonçalves"), mesmo assim consegue viver razoavelmente bem com o que recebe de direitos autorais.

Sua mágoa é ser pouco lembrado em sua terra natal: "Fiz muita música para Campina, mas aqui não me dão valor, lá fora sempre tive mais apoio", queixa-se. A entrevista acontece em um escritório improvisado em um quarto, no primeiro andar de sua casa. Em cima de um birô estão todos seus LP's (nenhum em catálogo). O senhor de cabeleira cheia, magro, falar pausado, nem de longe lembra o fescenino autor de "Ás De Copas", "De Vara Na Mão", "Mata O Véio, Mate", "Ainda Morro Disso" e "Galeguim Dos Ói Azul". "Sofri muitas decepções, ganhei dinheiro, hoje não tenho nada, nem quero. Eu quero é viver até o dia de ir, que todo mundo vai."


(Fonte: Jornal do Commercio Online, 2001 - revisada e adaptada.)


Nota: João Gonçalves, "O Rei do Duplo Sentido", completa setenta e nove anos de idade no próximo dia 29 de maio e ainda está na ativa, gravando e cantando.


Faixas:

01 Mate O Véio, Mate
02 Bicho Macho
03 Criação De Cágados
04 Vendedor De Nabo
05 Rosa Do Cume
06 Eu Só Desejo O Bem
07 Te Vira
08 Denúncia
09 Boa De Buraco
10 Chá De Mussambê
11 Não Solte O Rabo
12 Oitizeiro
13 Zezé
14 Só Eu Fico Aqui
15 Trigêmeas Do Velho Dão
16 Linda Loirinha
17 Papo De Malandro
18 Peão De Obra
19 Enxuga Gelo
20 Boi Que Late E Boi Que Mia
21 Quem Ama Jamais Esquece
22 29, 30
23 Vou Morar No Mato
24 Eu Vi Estrelas
25 O Macaco
26 Xuxu Para Um Xuxu
27 Maria
28 Olhar Feiticeiro
29 O Pão Do Pobre
30 Observação
31 Forró Em Água Doce
32 Vou Pra Macapá
33 Suíça Brasileira
34 Deus Está No Céu
35 Coisas Que Não Voltam
36 Jararaca
37 Aproveita A Vida
38 Fusuê
39 Operação Plástica
40 Saudades De Minha Terra
41 Lagartixa
42 Sentimentos De Mãe
43 A Presença Da Sua Ausência
44 Onde Você For Eu Vou
45 É Despeito
46 Gaúcha De Lar Vermelho
47 Lembrança Do Falecido
48 Botequim Pra Gente Bem
49 O Tempo Te Dirá
50 Falso Picasso


MESSIAS HOLANDA - (1998) 20 SUPER SUCESSOS

Uma lenda do forró, Manuel Messias Holanda da Silva, o Messias Holanda, nasceu em Missão Velha, município situado na região sul do estado do Ceará, no dia 12 de janeiro de 1942. Em 1947, com cinco anos de idade, foi com sua mãe morar em Fortaleza (CE). Quando jovem, trabalhou como camelô (passou a ser um dos que mais brigava com o rapa), enquanto fazia suas primeiras apresentações musicais nas rádios locais.

Sua primeira gravação foi "Forró Em Baturité", em 45 rpm, com o Conjunto Guarani, fazendo sucesso na região cearense. Em 1963, foi para o Rio de Janeiro (RJ) e batalhou com garra até que o sanfoneiro de oito baixos, Zé Calixto, atendendo ao pedido do grande Luiz Gonzaga, destinou a faixa “Mulher De Verdade” do seu LP ao estreante Messias, fazendo relativo sucesso, o que lhe proporcionou posteriormente várias participações em discos da gravadora Phillips. Mas seu sonho era ter seus próprios "bolachões".

Em 1975, o sanfoneiro Abdias apostou no sucesso da música “Mariá”, alcançando as paradas de sucesso e levando Messias às emissoras de TV de Norte a Sul do país e a participar de algumas das mais famosas caravanas de forró pelo país: em dupla de sucesso com Elino Julião, ou com Jackson do Pandeiro, Genival Lacerda e outros forrozeiros.

Um acidente deixou o cantor e compositor cearense provisoriamente imobilizado, mas Messias se recuperou e hoje conta rindo que de vez em quando encontra alguém que se espanta por ele continuar vivo: “Eu sofri um acidente, estava consertando um troço no telhado, escorreguei lá de cima e, nesta queda, quase morro, mas voltei a andar normalmente. Não danço como dançava, mas canto quase como cantava”, disse certa vez o forrozeiro.

Messias Holanda gravou dois discos de 78 rotações, dezenove mistos (parcerias), quinze LP's individuais, cinco CD's. Seu maior sucesso, a música “Para Tirar Coco”, é nacionalmente conhecido.


(Fonte: Instituto Semente das Artes - revisada e adaptada.)


Faixas:

01 Pra Tirar Coco
02 Vou Pra Tamarineira
03 Roupa Nova
04 Fole Bom
05 Mulher De Verdade
06 Forró Na Casa Do Chico
07 Gosto Dela
08 Forró Levanta Poeira
09 Paraí-ba
10 Maria Antonieta
11 Um Xodó De Mulher
12 Menino Prodígio
13 Só Vive Pra Comer
14 Papa De Maizena
15 Eu Vou Plantar
16 Forró Forrado
17 O Jacaré
18 Chô, Gavião
19 A Turma Da Minha Rua
20 Carimbolando


ASSISÃO - (1997) 20 SUPER SUCESSOS

Nascido em Serra Talhada (PE), Francisco Assis Nogueira, mais conhecido por Assisão, conquistou o mundo com suas composições e tornou-se um ícone da música regional.

Com mais de setenta anos de idade, o cantor possui um currículo extenso, pois, além de ser um grande compositor e cantor, ele é também um inovador. Assisão foi um dos primeiros forrozeiros a introduzir, ainda nos início dos ano 80, os sons produzidos por guitarra, baixo, teclado e bateria nas suas músicas. Mesmo com essa nova roupagem, ele não deixou  de produzir o autêntico forró.

O cantor faz parte de uma geração de forrozeiros, entre eles, Jorge de Altinho, Alcimar Monteiro, Flávio José, Novinho da Paraíba, que são os baluartes do verdadeiro forró, o original, aquele de Luiz Gonzaga, de Jackson do Pandeiro, do Trio Nordestino e de Dominguinhos. Mesmo com a grande concorrência com bandas que deformam o ritmo, Assisão continua sendo umas das grandes atrações nas maiores e melhores festas juninas do país, como as de Caruaru (PE) e de Campina Grande (PB). Outros fatos que notabilizaram o cantor foram as suas inúmeras apresentações em programas de TV, como o Clube do Bolinha, na TV Bandeirantes, na década de 80, e em várias outras emissoras do país a longo dos anos 90 e início dos anos 2000.

Assisão já lançou quarenta e seis discos e é autor de mais de setecentas composições. Suas músicas também fazem sucesso na voz de outros cantores, como Elba Ramalho e o Trio Nordestino. Entre os seus grandes sucessos, destacam-se: “Alegria E Sorriso”, “Peixe Piaba”, “Eu Tenho Uma Novinha Pra Você”, “Já Saiu Rock, Tango, Rock”, “Agora É Forró Que Vamos Ter”, “Pau Nas Coisas”, “Pequenininha” - que já possui mais de duzentas e quarenta regravações - e “Esquenta, Moreninha”, considerada por muitos com um dos hinos dos festejos de São João.


(Fonte: Farol de Notícias - revisada.)


Faixas:

01 Eu Quero Meu Amor
02 Forró Do Futuro
03 Pau Nas Coisas
04 Rasgando O Fole
05 Fogueirinha
06 Doideira
07 Chamego Bom
08 Sanfoneiro Mole
09 Um Amor Numa Fogueira
10 Forró Das Tamanquinhas
11 Pot-Pourri: Vamos Farrear / No Galpão Da Pulandeira / Vou Ficar Doidão / Esquenta, Moreninha / Dê Eu Pra Ela
12 Chorar Pra Quê?
13 As Quatro Estações
14 Chuva Miúda
15 Forró Do Se Imbiga
16 Chegadinho
17 Forró Ferruado
18 Delícia
19 Amor Feliz
20 Pot-Pourri: No Terreiro Da Fazenda / Casaca De Couro / Milho Novo / Olé, Laurindo


quinta-feira, 21 de maio de 2015

EDSON DUARTE - (1980) O HOMEM DA PERNA DE PAU

Um dos maiores nomes do forró de "duplo sentido" é Edson Duarte. O forrozeiro nesta matéria é referência absoluta, tanto para os novos artistas quanto para os clássicos colegas do gênero. Edson Duarte fez inúmeras parcerias, entre elas, com alguns dos maiores, como Jackson do Pandeiro, Elino Julião, Trio Nordestino, Abdias e Marinês, a grande rainha do xaxado.

Pra conhecer, ou relembrar, o MÚSICA DAS ANTIGAS posta pros amantes do forró-brega o seu principal disco, "O Homem da Perna de Pau", originalmente lançado em 1980.


Faixas:

01 De Cigarro No Bico
02 Núcleo Pra Todo Lado
03 Mania De Acabar Samba
04 Maria Helena
05 Careca Não Entra
06 São João No Ipiranga
07 O Menino, O Vizinho E A Pipa
08 Me Dá O Rádio
09 O Homem Da Perna De Pau
10 É Problema Dela
11 Gente Linguaruda
12 Sou Feliz


ELINO JULIÃO - (2014) GRANDES SUCESSOS

Maio é mês em que se iniciam as festas mainas, ou juninas, ou julinas, ou até agostinas. Um belo marco destas épocas de forró e quadrilhas bem que poderia ser a data de falecimento do saudoso mestre do forró-brega Elino Julião, passada no dia de ontem, 20 de maio. Seria mais que justa a homenagem. Elino Julião faleceu em Natal (RN), vítima de um aneurisma cerebral, e deixou saudades.

Saudosismos a parte, como é época de festas, o MÚSICA DAS ANTIGAS traz uma série de postagens de forrozeiros, pra esquentar esse frio lascado. Mas a gente mata duas vontades ao mesmo tempo: a de forró e de um brega todo especial que só o nordestino sabe fazer.

Pra começar os festejos, vai aí a última coletânea do cabra, com vinte e quatro dos seus eternos sucessos do forró, mas com o pé fincado no brega, que é o que de fato nos interessa.


Faixas:

01 Meu Cofrinho De Amor
02 Foi Morar Com O Guarda
03 Pedaço De Morena
04 Vou-me Embora Dessa Casa
05 Deixe Aquele Homem
06 Coração Louco
07 O Homem Invisível
08 Deus Queira
09 Tenho Ciúmes Até Do Vento
10 Faço Tudo Que Quiser
11 O Preço Do Amor
12 Pedido Ao Correio
13 Te Amo De Verdade
14 Porque Seu Amor É Doce
15 Homem Ciumento
16 Meu Coração É Das Mulheres
17 Meu Bauzinho De Felicidade
18 Todos Querem Me Enganar
19 Vamos Depressa Casar
20 Força Moral
21 Forró E Mulher
22 Olá, Bicho
23 Siri, Siridó
24 O Mela-Mela


Linque quebrado?

Encontrou algum linque quebrado?

Marcadores

A Patotinha (1) Abdias (2) Abílio Farias (4) Adelino Nascimento (8) Adilson Ramos (6) Adriana (5) Adriano Santa Cruz (1) Agepê (1) Agildo Ribeiro (1) Agnaldo Rayol (2) Agnaldo Timoteo (13) Alcides Gerardi (1) Aldo Sena (1) Almir Ricard (1) Almir Rogério (7) Altemar Dutra (1) Alípio Martins (10) Amado Batista (16) Amilton Lelo (8) André Amazonas (1) Angela Maria (3) Angelo Máximo (8) Antonio Carlos e Jocafi (1) Antonio Marazona (1) Antonio Marcos (16) Anísio Silva (1) Ary Lobo (1) Ary Toledo (1) Assisão (1) Augusto César (1) Babau do Pandeiro (4) Balthazar (5) Banda Cabeça Enfeitada (1) Barros de Alencar (10) Bartô Galeno (13) Bebeto (2) Benito di Paula (2) Beto Barbosa (4) Betto Dougllas (3) Biafra (5) Bianca (2) Borba de Paula (2) Canarinhos de Petrópolis (1) Capital do Sol (1) Carlito Gomes (2) Carlos Alberto (4) Carlos Alexandre (15) Carlos André (5) Carlos Colla (1) Carlos Gonzaga (2) Carlos José (1) Carlos Santos (6) Carlos Silva (1) Carmen Silva (10) Cast RCA (1) Cauby Peixoto (4) Cesar Sampaio (6) Chacrinha (1) Chico Amaro (1) Claudia (1) Claudia Barroso (8) Claudio Di Moro (3) Claudio Galeno (1) Claudio Roberto (3) Clemilda (1) Cláudia Telles (2) Cláudio Fontana (3) Coro Infantil da FuNaBEM (1) Coronel Ludugero (1) Coroné (1) Cristiano Neves (1) Célio Roberto (4) Demetrius (1) Denis e Demian (1) Diana (15) Dicró (1) Dino Rossi (1) Discografia (14) Donizeti (1) Dory Edson (1) Dudu França (3) Ed Wilson (1) Edel Reis (1) Edson Duarte (3) Eduardo Araújo (1) Eliana Pittman (1) Elino Julião (7) Elisângela (2) Elizabeth (2) Elymar Santos (1) Erasmo Carlos (5) Evaldo Braga (16) Evaldo Freire (4) Evinha (1) Fafá De Belém (1) Falcão (6) Fernando Lelis (8) Fernando Luiz (4) Fernando Mendes (23) Franc Landi (1) Francis Dalva (1) Francisco Cuoco (11) Francisco Petrônio (4) Frankito Lopes (11) Fredson (4) Fábio (1) Fábio Jr (6) Genghiskan (1) Genival Lacerda (8) Genival Santos (9) Geraldo Nunes (3) Giane (3) Gilberto Lemos (3) Gilberto Reis (1) Gilliard (11) Gilson (3) Gretchen (6) Harmony Cats (1) Heleninha (1) Heleno (4) Helio Portinhal (2) Hermes Aquino (1) Ismael Carlos (6) Ivan Peter (3) Ivon Cury (1) J. Aquino (3) Jacinto Limeira (1) Jair Rodrigues (1) Jane e Herondy (12) Jerry Adriani (12) Jessé (1) Joanna (1) Joelma (7) Jorginho do Império (1) José Augusto (17) José Augusto Sergipano (1) José Orlando (2) José Ribeiro (7) José Roberto (5) João Dias (1) João Gonçalves (1) João Só (1) João Viola (1) Juanita (3) Juanita e Richard (3) Juca e Jeca (1) Juca Medalha (1) Julia Graciela (2) Júlio César (5) Júlio Nascimento (2) Kleber (1) Kátia (10) Latino (1) Leila (1) Leila Silva (1) Lenita Santos (1) Leno (1) Leno & Lilian (2) Leonardo (1) Lilian (7) Lindomar Castilho (15) Lindomar Lins (1) Lindú (1) Los Angeles (1) Luan e Vanessa (1) Luiz Américo (2) Luiz Carlos Magno (2) Luíz Caldas (1) Mamonas Assassinas (1) Marcelo (1) Marcelo Reis (2) Marcio França (2) Marcio Greyck (12) Marcio José (9) Marcos Roberto (6) Marcus Pitter (1) Maria Alcina (3) Mario Gomes (1) Markinhos Moura (2) Martinez (1) Martinha (3) Matogrosso e Mathias (1) Maurinho da Mazzei (1) Maurinho Jr (1) Mauro Celso (3) Mauro Sérgio (1) Maurício Reis (5) Meire Rose (1) Messias Holanda (3) Michael Sullivan e Paulo Massadas (1) Miguel Angelo (1) Miguel De Deus (1) Miltinho Rodrigues (1) Moacyr Franco (8) Nahim (1) Nalva Aguiar (4) Nelson Gonçalves (4) Nelson Montenegro (1) Nelson Ned (7) Nilton César (8) Nilton Lamas (3) Nora Ney (1) Noriel Vilela (1) Núbia Lafayette (5) Odair José (27) Onildo Almeida (1) Orlando Dias (3) Orlando Silva (1) Os 3 do Nordeste (1) Os Incríveis (2) Osvaldo Oliveira (1) Oswaldo Bezerra (3) Ovelha (4) Patrick (1) Paulo de Paula (2) Paulo Diniz (3) Paulo Henrique (2) Paulo Moraes (1) Paulo Márcio (1) Paulo Sergio (15) Peninha (6) Perla (15) Pholhas (1) Pinduca (3) Raimundo Soldado (7) Raul Gil (1) Raul Seixas (1) Raulzinho (1) Reginaldo Rossi (23) Renato e Seus Blue Caps (1) Ricardo Braga (8) Rita Cadillac (1) Ritchie (2) Roberto Barreiros (1) Roberto Leal (4) Roberto Luna (1) Roberto Müller (4) Roberto Nunes (1) Ronaldo Adriano (4) Ronaldo Resedá (1) Ronnie Von (6) Rony Cardoso (1) Rosana (4) Rosemary (5) Rossini Pinto (1) Rufino (1) Sandro Becker (4) Sara Sonaya (1) Sarajane (1) Sidney Magal (7) Silvinha (1) Silvinho (2) Sol (2) Sueli (1) Sula Mazurega (1) Sula Miranda (1) Sylvinho (1) Sérgio Mallandro (7) Sérgio Reis (3) Tarcys Andrade (1) Tarântulas (1) Teixeira de Manaus (2) The Clevers (1) The Fevers (6) The Golden Boys (1) Tiririca (2) Tião Macalé (1) Tony Damito (3) Trio Esperança (1) Trio Irakitan (1) Trio Nordestino (1) Trio Xamego (1) Tutti-Frutti (1) Vanusa (8) Vic McKenzie (1) Virgilio (1) Vários Artistas (83) Wagner Montes (1) Waldick Soriano (23) Waldirene (4) Waleska (1) Walter Basso (3) Wanderley Andrade (1) Wanderley Cardoso (5) Wanderléa (4) Wando (11) Wilson Miranda (1) Yahoo (1) Zenilton (3) Zezinho Barros (1) Zé Calixto (1)