quarta-feira, 30 de abril de 2014

AMADO BATISTA - (1982) TRILHA SONORA DO FILME SOL VERMELHO (UM FILME SOBRE A VIDA DE UM ÍDOLO)

"Sol Vermelho" é o raríssimo filme de 1982 sobre a vida do Amado Batista, que sequer o próprio sabe o paradeiro. Reza a lenda que todas as cópias deveriam ter sido retiradas de circulação, mas acabaram vazando algumas, na época. O caso é que apenas pouquíssimos fãs puderam desfrutar da peça de colecionador.

Enquanto não aparecem as cópias, ou mesmo seja relançado o filme, aí vai a sua também rara trilha sonora... No caso desta, ainda é possível encontrar o LP em algumas páginas comércio eletrônico.


Faixas:

01 Sol Vermelho
02 Você Perdeu Um Amor
03 Mãe
04 Carta Sobre A Mesa
05 Desisto (Obrigado A Desistir)
06 Vulto Na Estrada
07 Sementes De Amor
08 Serenata
09 O Acidente
10 Ah! Se Eu Pudesse
11 O Fruto Do Nosso Amor (Amor Perfeito)
12 Meus Braços Te Esperam


VÁRIOS ARTISTAS - (2004) EU NÃO SOU CACHORRO, NÃO (TRILHA SONORA)

A trilha seguinte é o disco brinde "Eu Não Sou Cachorro, Não", que originalmente acompanha o livro homônimo do jornalista Paulo Cesar Araújo, lançado em 2002.

A seleção é impagável! Além de Waldick Soriano, autor do tema base, dividem espaço na trilha, entre outros, Odair José, Paulo Sérgio, Evaldo Braga, Benito de Paula, Marcus Pitter, Agnaldo Timóteo e Balthazar.


Faixas:

01 Tortura De Amor - Waldik Soriano
02 Em Qualquer Lugar - Odair José
03 Não Creio Em Mais Nada - Paulo Sérgio
04 A Cruz Que Carrego - Evaldo Braga
05 Retalhos De Cetim - Benito De Paula
06 Viagem - Odair José
07 Eu Queria Ser Negro - Marcus Pitter
08 Você Também É Responsável - Dom & Ravel
09 A Galeria Do Amor - Agnaldo Timóteo
10 Uma Vida Só (Pare De Tomar A Pílula) - Odair José
11 Brasileiro No Meu Calor - Sidney Magal
12 Garoto De Rua - Balthazar
13 Eu Não Sou Cachorro, Não - Waldik Soriano
14 Vou Tirar Você Desse Lugar - Odair José E Caetano Veloso


VÁRIOS ARTISTAS - (2003) LISBELA E O PRISIONEIRO (TRILHA SONORA)

Ao selecionar trilhas de filmes com temática brega, acabamos por nos deparar novamente com essa impagável, do "Lisbela E O Prisioneiro". Nas lembranças, vieram também a sensação de satisfação que tivemos ao assistir pela primeira vez o filme. Sensacional a seleção de músicas e as interpretações. Sensacional também é a perfeição com que se encaixam nas cenas em que aparecem.

Deu até vontade de assistir de novo esse clássico...


Faixas:

01 Você Não Me Ensinou A Te Esquecer - Caetano Veloso
02 A Dança Das Borboletas - Sepultura E Zé Ramalho
03 A Dama De Ouro - Zéu Britto
04 Para O Diabo Os Conselhos De Vocês - Os Condenados
05 Espumas Ao Vento - Elza Soares
06 Deusa Da Minha Rua - Geraldo Maia E Yamandú Costa
07 Oh, Carol - Jorge Mautner E Caetano Veloso
08 O Amor É Filme - Lirinha
09 Lisbela - Los Hermanos
10 O Matador - Sepultura
11 O Boi (Instrumental) - João Falcão E André Moraes
12 O Amor É Filme (Instrumental) - André Morais E João Falcão
13 Lisbela - Trio Forrozão


domingo, 27 de abril de 2014

WALDIK SORIANO - (1996) SÉRIE APLAUSO (14 GRANDES SUCESSOS)

Waldick Soriano dando as caras de novo aqui, pelo blogue... Não poderíamos falar de Claudia Barroso, sem citar o seu "ex", com quem por tantos anos não só relacionou-se afetivamente, como também com quem produziu algumas tantas pérolas da música popular brasileira.

A Série Aplauso trazia, pelas tantas da década de 90, os catorze maiores sucessos dos artistas populares reunidos em uma bem produzida coletânea.

Pro deleite dos fãs...


Faixas:

01 Paixão De Um Homem
02 Eu Não Sou Cachorro, Não
03 Quem És Tu?
04 Tortura De Amor
05 Perfume De Gardênia
06 Fujo De Ti
07 Quem Eu Quero Não Me Quer
08 Vestida De Branco
09 O Conformado
10 Esta Noite, Eu Queria Que O Mundo Acabasse
11 O Mensageiro
12 Vamos Gozar A Vida
13 Angústia
14 Eu Também Sou Gente


CLÁUDIA BARROSO - (2009) SUPER 3 (33 SUPER HITS)

Amélia Rocha Barroso, conhecida pelo nome artístico de Cláudia Barroso, começou a carreira na década de 1960, apresentando-se em clubes noturnos de São Paulo (SP). Foi descoberta pelo maestro Portinho e por Mauro Duarte, que na época era diretor da Rádio Nacional e da gravadora RGE. Seu primeiro disco, de 1962, um compacto de 78 rpm gravado pela Odeon, trazia as músicas "Fica Comigo Essa Noite", sucesso de Adelino Moreira e Nelson Gonçalves, e "Não, Eu Não Vou Ter Saudade", de Vaucaire e C. Dumont, com letra em português de Romeu Nunes. Estreou em LP com "Cláudia Barroso", em 1967.

A consagração, porém, só veio em 1971, quando lançou pela gravadora Continental o LP "Cláudia Barroso". O disco trazia três composições próprias que fizeram sucesso: "Quem Mandou Você Errar?", "A Vida É Mesmo Assim" e "Quando Você Errar".

Ainda nos anos 70, teve um romance com o cantor Waldick Soriano. Também, nessa época, foi jurada do programa Silvio Santos, ainda na TV Globo, e mais tarde do programa comandado por Chacrinha.


(Fonte: Wikipedia.)
(Crédito do arquivo: DoVinilAoCD.)


Faixas:

CD 1

01 Reposta Da Carta
02 Está Faltando Alguém Em Minha Vida
03 Vai, Não Te Quero Mais
04 Fim De Caso
05 Por Mais Que Eu Queira Me Enganar, Ainda Te Amo
06 Quem Você Pensa Que É?
07 O Vento Levou
08 Cara E Coragem
09 Conselho
10 A Carta
11 A Fase

CD 2

01 Você Mudou Demais
02 Tudo Acabado
03 Eu Te Agradeço
04 Amor Querido
05 Minha Verdade
06 A Minha Prece De Amor
07 Eu Falei Pra Você
08 Amor Proibido
09 Ninguém É De Ninguém
10 O Homem Que Eu Amo
11 O Gavião

CD 3

01 Quem Mandou Você Errar?
02 Por Deus, Eu Juro
03 Aviso
04 Ah! Se Eu Fosse Você
05 Você Já Era
06 Deixe Meu Marido Em Paz (Não Perca Seu Tempo)
07 Casamento Fracassado
08 Nem Que Venha Pedir De Joelhos
09 Mentiroso
10 Abraça-me (Abrazame)
11 Jogo Sujo


ROBERTO LUNA - (1996) 20 PREFERIDAS

Roberto Luna (nascido Valdemar Farias em Serraria, 1 de dezembro de 1929) é um cantor brasileiro. Recebeu seu nome artístico do locutor Afrânio Rodrigues. Tem no currículo mais de 60 LPs e ganhou vários prêmios importantes. Antes da fama, foi crooner de várias casas noturnas cariocas. No cinema, atuou no filme "O Bandido da Luz Vermelha", que o consagrou como um dos artistas mais queridos da época. Dentre seus maiores sucessos, figuram "Molambo", que fez parte da trilha sonora da minissérie Hilda Furacão, "O Relógio" e a versão de "El Dia Que Me Quieras".

Roberto trabalhou no teatro de revista. No final da década de 40, foi crooner nas boates do Rio de Janeiro e estreou no rádio em 1951, no programa "Transatlântico Guanabara", da Rádio Guanabara. Trabalhou também na Rádio Globo. Fez sucesso em 1952 com o bolero "Por Quanto Tempo" e o samba-canção "Linda". No ano seguinte, gravou "Pode Voltar" e "Minha Casa É Meu Chapéu", além do sucesso "Hás De Lembrar". Neste mesmo ano, participou dos programas "Caderno de Melodias", "Ciranda dos Bairros" e das "Audições Roberto Luna", todos na Rádio Clube. Gravou "Contigo" em 1954, um bolero, e o samba-canção "Você". No ano seguinte, o bolero "Roga Por Nós", a valsa "Folhas Soltas" e o samba-canção "Falsas Palavras".

O samba-canção "O Pior Dos Homens" é de 1956, assim como o samba "Pois É...", de Ataulfo Alves, e o samba-canção "É Tão Tarde". Continuou gravando em 1957, com "Vergonha" e "Taberna", além do clássico samba-canção "Se Todos Fossem Iguais A Você", de Vinicius de Moraes e Tom Jobim. Em 1958, foi a vez de "Serenata Do Adeus", também de Vinicius, do samba-canção "Castigo", de Dolores Duran e do samba "Por Causa De Você", de Tom Jobim e Dolores Duran .

No ano seguinte, começou gravando uma versão de Edith Piaf na balada "Hino Do Amor". Além disso, lançou o bolero"Arrependimento" e o samba canção "Longe De Ti". A lista de sucessos continuou em 1960, quando lançou o samba-canção "Rotina" e a guarânia "Onde Está O Amor". Neste mesmo ano, compôs e gravou "Suplício Da Saudade" e, de Lupicínio Rodrigues, o samba-canção "Exemplo". Em 1961, gravou a seresta "Ninho Antigo" e o samba-choro "Fingimento", além de lançar o LP "Adiós, Pampa Mia e outros Tangos Famosos", pela RGE. Dois anos depois, gravou o bolero "Falemos Com Ternura" e lançou o LP "Tangos Famosos", que trazia "O Dia Em Que Me Queiras" e "Cristal". Em 1964, gravou "Os Grandes Sucessos De Roberto Luna". No ano seguinte, "O Luna Que Eu Gosto", com destaques para "Tudo É Magnífico" e "Senhor Saudade". Em 1968, participou do filme "O Bandido da Luz Vermelha", de Rogério Sganzerla.

Na década de 70, já passado o auge, passou a apresentar-se em boates. Em 1972, lançou, pela Chantecler, o LP "Roberto Luna", com a música "Gaivota E Véu Negro". Nos anos 1990, teve o repertório completo lançado pela RGE.


(Fonte: Wikipedia.)


Faixas:

01 Vingança
02 Relógio (El Reloj)
03 Cadeira Vazia
04 Castigo
05 Nostalgias
06 Adeus, Pampa Mia (Adios, Pampa Mia)
07 Quero Ver-te Uma Vez Mais (Quiero Verte Una Vez Más)
08 Caminito
09 O Dia Que Me Queiras (El Dia Que Me Quieras)
10 Contigo
11 Molambo
12 Que Murmurem
13 Exemplo
14 Ela Disse-me Assim
15 Confissão
16 Serenata Do Adeus
17 Tuas Cartas
18 Céu
19 Chovia
20 Bom Dia, Café


sábado, 19 de abril de 2014

ORLANDO SILVA - (2000) SÉRIE BIS

Orlando Garcia da Silva, ou Orlando Silva, foi um dos mais importantes cantores brasileiros da primeira metade do século XX.

Orlando Silva nasceu na rua General Clarindo, hoje rua Augusta, no bairro do Engenho de Dentro, em São Paulo (SP). Seu pai, José Celestino da Silva, era violonista e participou com Pixinguinha de serenatas, peixadas e feijoadas. Orlando viveu por três anos neste ambiente, quando, então, seu pai faleceu vítima da gripe espanhola.

Teve uma infância normal, sempre gostando muito de violão. Na adolescência, já era fã de Carlos Galhardo e Francisco Alves, este último um dos responsáveis por seu sucesso. Seu primeiro emprego foi de estafeta da Western, com o salário de Cr$3,50 cruzeiros por dia. Foi então para o comércio e trabalhou como sapateiro, vendedor de tecidos e roupas e trocador de ônibus. Quando desempenhava as funções de office boy, ao saltar de um bonde para entregar uma encomenda, sofreu um acidente, tendo um de seus pés parcialmente amputado, ficando um ano inativo, problema sério, já que sustentava a família.

Foi Bororó, conforme o próprio relata no filme "O cantor das multidões", que o apresentou a Francisco Alves, que ouviu Orlando cantar no interior de seu carro, decidindo imediatamente lançá-lo em seu programa na rádio Cajuti. Nos seis ou sete anos seguintes, tornou-se um grande sucesso, considerado por muitos a mais bela voz do Brasil, contando inclusive com a estima do próprio presidente Getúlio Vargas. Atraía os fãs de tal forma que o locutor Oduvaldo Cozzi passou a apresentá-lo como "O cantor das multidões", conforme relata no filme com o mesmo nome.


(Fonte: Wikipedia.)


Faixas:

Cd 1

01 Dá-Me Tuas Mãos
02 Louco (Ela É Seu Mundo)
03 Errei, Erramos
04 Saudade
05 Não Terminei Tua Canção
06 Brasa
07 Esquisita
08 Ela Vai Voltar
09 Sempre No Meu Coração (Always In My Heart)
10 Nossas Vidas... Sempre Iguais
11 Exaltação À Cor
12 Amor... Saudade
13 Não Foi O Tempo
14 Revendo O Passado

Cd 2

01 Febre De Amor
02 Zé Ponte
03 Atire A Primeira Pedra
04 Duas Vidas
05 Quero Beijar-Te Ainda
06 Dois Amigos
07 Não Serás Feliz
08 Há Sempre Alguém
09 Boa Noite, Querida
10 Jornal De Ontem
11 Escravo Do Amor
12 Glória
13 Quando As Aves Emigram
14 Malandrinha


JOÃO DIAS - (1982) OS MELHORES MOMENTOS DE JOÃO DIAS

João Dias (João Dias Rodrigues Filho) nasceu em Campinas (SP), em 12/10/1927, e faleceu no Rio de Janeiro (RJ), em 27/11/1996. Iniciou carreira em 1948, na Rádio São Paulo, para qual foi levado por Cardoso Silva. No ano seguinte, estava na Rádio Bandeirantes e, em 1950, foi descoberto por Francisco Alves, quando se apresentava na boate Cairo, em São Paulo (SP), sendo levado para o Rio de Janeiro (RJ), onde gravou seu primeiro disco na Odeon, com "Guacyra" e "Canta, Maria". No ano seguinte, alcançou grande sucesso com a gravação de "Sinos de Belém (Jingle Bells)" e "Fim de Ano", que, a partir desse ano, são regravados pela Odeon na época do Natal. 

Em 1952, gravou na Odeon seu primeiro grande sucesso carnavalesco "Grande Caruso" e, em novembro do mesmo ano, estreou na Rádio e TV Tupi, do Rio de Janeiro (RJ), com o programa semanal Audição João Dias, que ficou no ar por um ano. Transferiu-se em 1953 para a Rádio Nacional, com um programa aos domingos, passando em seguida a apresentar-se em várias emissoras de televisão por todo o país. Conquistando grande popularidade, em 1955, seu programa da Rádio Nacional passou a ser apresentado no horário antes ocupado pelo de Francisco Alves, que ficara no ar por vários anos. Mudou para a gravadora Copacabana, gravando em 1956, com Ângela Maria, o sucesso "Mamãe". Três anos depois, estava na CBS, lançando "Milagre da Volta", com muito êxito. 

Em 1961, voltou para a Odeon, na qual gravou um LP de tangos, de grande sucesso de vendagem, tendo ainda lançado em disco versões de músicas já consagradas. Viajou com Dalva de Oliveira por todo o país, depois de regravar o sucesso "Brasil". Foi o idealizador e responsável pela Lei de Direito Conexo, que, tendo sido aprovada e regulamentada em 1968, garante ao intérprete receber direitos pela execução posterior de suas gravações, o que anteriormente era restrito aos autores. Em 1975, lançou pela Odeon o LP comemorativo de seus vinte e cinco anos de carreira, com músicas de compositores atuais. Ao todo, lançou pela Odeon seis LPs e um pela Copacabana, além de lançar em média dois a três discos por ano. Considerado o “herdeiro de Francisco Alves”, de quem foi grande amigo, ficou conhecido também pela alcunha de "Príncipe da Voz". Entre seus maiores sucessos, destacam-se, além dos já citados, a marcha do Carnaval de 1966 "É o Pau, É o Pau", "Quando Eu Era Pequenino", "Canção dos Velhinhos" e "Silêncio do Cantor". 

No ano em que faleceu, 1996, João Dias dirigia a Sociedade Brasileira de Intérpretes e Produtores Fonográficos (SOCINPRO). Com quarenta e cinco anos de carreira, gravou cerca de trezentas e vinte músicas em LPs e CDs.


(Fonte: Letras.com.br - revisada.)


Faixas:

01 Au Revoir
02 Tango Pra Teresa
03 Porteiro, Suba E Diga (Portero, Suba Y Diga)
04 Roberta
05 Canção Do Êxodo (Exodus)
06 Esta Noite, Me Embriago (Esta Noche, Me Emboracho)
07 A Média Luz
08 Hoje, Quem Paga Sou Eu
09 Uma Casa Sobre O Mundo (Una Casa In Cima Al Mondo)
10 Tema De Tara (Gone With The Wind)
11 Adios, Muchachos
12 Tema De Amor De "Os Girassóis Da Rússia" (Love Theme From Sunflower)


NELSON GONÇALVES - (1970) SELEÇÃO DE OURO

No dia 18 de abril de 1998, há seis anos, falecia em razão de um infarto, o grande Nelson Gonçalves.

Pra relembrar a data e celebrar aquele que foi uma das maiores vozes do nosso tempo, o MÚSICA DAS ANTIGAS traz esta coletânea, de 1970, pro deleite dos seus ávidos leitores e ouvintes...

Nelsão vive!


Faixas:

01 A Noite Do Meu Bem
02 A volta Do Boêmio
03 Carlos Gardel
04 Meu Vício É Você
05 Normalista
06 Pensando Em Ti
07 Renúncia
08 Revolta
09 Caminhemos
10 Hoje Quem Paga Sou Eu
11 Deusa Do Asfalto
12 Escultura
13 Argumento


terça-feira, 15 de abril de 2014

CLAUDIO GALENO - (1981) CORAÇÃO DESPREZADO

Recentemente autointitulado "O cantor mais brega do Brasil", Claudio Galeno começou a sua carreira em 1981, com o lançamento de seu primeiro disco, em formato LP, "Coração Desprezado", pela gravadora Chororó Discos. Desde então, foram treze trabalhos, até o ano de 2012.

Apesar de Claudio Galeno ser dono de uma voz singular na música popular brasileira, não há como não perceber a influência marcante do ídolo Carlos Alexandre em toda a sua obra. O cantor segue a linhagem clássica dos maiores representantes da legítima MPB, mas, ao mesmo tempo, não deixa de imprimir sua marca pessoal, visto que também é compositor e teve diversas faixas regravadas por nomes importantes da chamada música popular.

Pra quem não conhece Claudio Galeno, este primeiro disco é a sua melhor introdução.


Faixas:

01 Bandoleira
02 Coração Desprezado
03 Escuta, Amor
04 Deixa Minha Vida Em Paz
05 Vá Pra Onde Quiser
06 Eu Amo Você
07 Vou Bater Em Sua Porta
08 Não Posso Imaginar
09 Pobre Coração
10 Tristeza E Desilusão
11 Mundo Sem Razão De Ser
12 Dor Cruel

linque

GENIVAL SANTOS - (1995) GENIVAL SANTOS

Em meados dos 70, boa parte do Brasil cantou com ele a música-denúncia "Eu Lhe Peguei No Fraga", um dos muitos sucessos que Genival Santos registrou em vinte e oito discos. Com cinco milhões de LPs vendidos, ele simboliza um momento áureo da indústria fonográfica brasileira, no qual discos de ouro eram tão comuns quanto o não enriquecimento de grandes ídolos populares.

(Fonte: O Nordeste.com - excerto.)


Faixas:

01 Uma Grande Mulher
02 Vem Pra Casa
03 Amor De Verão
04 Bem Mais Feliz
05 Vou Rasgar A Sua Rede
06 Deusa Namorada
07 Pensando Em Você
08 Quem Será?
09 Aguenta Coração
10 Dona Do Meu Coração
11 Jeitinho Carinhoso
12 Pout-Pourri: Sendo Assim / Se Errar Outra Vez / Peguei No Flagra


ADELINO NASCIMENTO - (2000) ADELINO NASCIMENTO CANTA GRANDES SUCESSOS

Adelino Nascimento gravou diversos discos de estilo brega nos anos 1980 e 1990, tendo atingido um alto patamar de popularidade nas regiões norte e nordeste do Brasil. Lançou compacto simples, pelo selo RCA, em 1988. Em 1989, gravou os discos de maior destaque na carreira, "O Cantor Apaixonado Do Povão - Vol. 1" e "O Cantor Apaixonado Do Povão - Vol. 2", contendo sucessos como "Coração Arrependido", "Não Precisa Chorar", "Flagra Do Ricardão" e "De Joelhos Na Terra". Compôs para outros artistas, como Cláudio Fontana, que fez sucesso com a sua composição "Adeus, Ingrata". Teve discos relançados por gravadoras como Unimar Music, que lançou em 2009 o CD "Adelino Nascimento, Não Se Vá", com as músicas "Não Se Vá"; "Eu Hoje Chorei", "Eu Te Amo, Feiticeira", "Mulher Fingida", "Te Amo, Te Amo", "Quando Estou Com Você", "Vou Tentar Te Esquecer", "Nosso Amor Morreu", "O Que Será De Mim", "Adão E Eva", "Juras", Coitado De Mim", "De Pouco A Pouco" e "Mulher Falsa", além da  Sony Music, que lançou o CD "Adelino Nascimento - 20 Supersucessos", com as músicas "Menina Faceira", "Na Pracinha Da Igreja", "Voa, Canarinho", "Caminhoneiro Apaixonado", "Ruas Do Mundo", "Brega Do Amor", "Viola, Velha Companheira", "De Joelhos Na Terra", "Vou Voltar Pra São Luís", "Momento Infeliz", "Coração Arrependido", "Mulher Sem Dono", "Decidi Ficar Sozinho", "Bailarina", "Garota Proibida", "Nuvem De Chuva", "Pelo Menos Uma Palavra", "Secretária Da Beira Do Cais", "A Surpresa Da Carta" e "A Cruz Que Carrego".


(Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.)


Faixas:

01 Garota Proibida
02 Não Vendo Mais Essa Casa
03 Vou Voltar Pra São Luís
04 Lembranças
05 Toca O Telefone
06 Coração Arrependido
07 Viola, Velha Companheira
08 Momento Infeliz
09 O Encontro
10 Traga, Passarinho
11 Na Pracinha Da Igreja
12 Mulher Sem Dono (Mulher De Cabaré)
13 Caminhoneiro Apaixonado
14 A Cruz Que Carrego
15 Ruas Do Mundo


domingo, 6 de abril de 2014

FERNANDO LELIS - (1999) O ETERNO APAIXONADO (14 GRANDES SUCESSOS)

O cantor e compositor paraibano Fernando Lelis é outro aniversariante do mês de abril. Nascido em 1932, completa neste ano oitenta e dois anos de vida - grande feito, pra quem leva a vida na luta do dia-a-dia de um artista popular. Há bastante tempo, Fernando Lelis produz de forma independente seus discos e os vende e distribui ele próprio em espaços públicos da cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Pra comemorar a data, o MÚSICA DAS ANTIGAS traz esta coletânea da série Brasil Popular, com catorze de seus maiores sucessos, homenageando assim todos os artistas populares, que arduamente constroem suas carreiras no sol e no relento das ruas deste ingrato país...


Faixas:

01 Os Apaixonados
02 O Telefone Não Atendeu
03 Ingrata Mentira
04 Ruanita
05 Companheiro
06 Se Eu Não Mato Essa Saudade, Eu Morro
07 Amor Bandido
08 Menina Da Favela
09 Quero Beijar-Te As Mãos
10 Coração Apaixonado
11 Quem Me Condena
12 Você Vai Ver
13 Cartas Na Mesa
14 Que Coração Bandido


ADILSON RAMOS - (2006) BRASIL POPULAR

Adilson Ramos de Ataíde, nascido no dia 7 de abril de 1945 em Campo Grande, Rio de Janeiro. Aos nove anos de idade, recebeu do pai uma sanfona de quatro baixos e tocava todas as músicas ouvidas nas rádios. Seu pai, apostando no dom do filho, deu-lhe um acordeom e o colocou numa escola de música. Aos onze anos, compôs sua primeira música e dedicou à sua mãe. Aos doze anos, passou a fazer parte do cast do "Clube do Guri", com mais três rapazes do bairro de Santa Cruz, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), com o qual, aos quinze anos, gravou seu primeiro disco "Olga", lançado em 10 de abril de 1960. Aos dezoito anos gravou, já sozinho, outro disco, "Sonhar Contigo", e o lançou em 10 de abril de 1963. 

Adilson Ramos tem seus maiores recordes de público conseguidos no "Festival da Seresta", em Maio de 1999, festival este, realizado pela Prefeitura e Secretaria de Esportes e Turismo da Cidade do Recife, Pernambuco, onde se registrou um público de mais de cinqüenta e duas mil pessoas. 

Adilson Ramos, lançado antes do movimento da "Jovem Guarda", inspirou-se nos primitivos baladeiros do rock, como Paul Anka e Neil Sedaka, e ídolos brasileiros da época, como Cauby Peixoto e Orlando Dias, e criou seu próprio estilo pop-romântico, que o caracteriza até os dias de hoje.


(Fonte: Letras.com.br - trecho.)


Faixas:

01 Verônica
02 Eu Me Encontrei Em Você
03 Quem Eu Quero Não Me Quer
04 A Chuva Me Lembrou Você
05 Coisa De Nós Dois
06 Estou Pensando Em Ti / Onde Estás Agora?
07 Vou Seguir Meu Coração
08 Sombras (Sombras, Nada Mas)
09 Beijo Gelado
10 Que Será?
11 No Toca-Fitas Do Meu Carro
12 Embaixo Dos Lençóis
13 Oração Da Esperança


CÉLIO ROBERTO - (1981) O CIGANO

De estilo romântico, Célio Roberto iniciou a carreira na cidade de Recife (PE), no começo dos anos 1970. Já percorreu toda a América do Sul fazendo apresentações. Ganhou três discos de ouro pelos LPs "Não Toque Essa Música"; "Homem De Pedra" e "Minha Confissão". Em 1976, "Não Toque Essa Música", seu grande sucesso, foi gravada pelo Trio da Vitória.

Em 2000, teve o "Rock Do Jegue", parceria com Bráulio de Castro, interpretado por Genival Lacerda em show na casa "Coringa", em São Paulo (SP), transformado em CD e gravado ao vivo. Em 2002, lançou o terceiro CD da carreia, "Quero Teu Amor", no qual interpretou, entre outras composições, os sucessos "Não Toque Essa Música" e "Homem De Pedra", além de "Roque Do Jegue". 

Em 2003, participou da "Super Coletânea Brega", interpretando "Não Toque Essa Música", "Fantasia De Amor" e "Eu Quero Teu Amor". Nesse mesmo período, sua composição "Mula Preta", gravada por Almir Rogério, foi relançada no CD "As Vinte Melhores De Almir Rogério".


(Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira - revisada.)


Faixas:

01 Uma Prece De Amor
02 Porque
03 Pode Chorar
04 A Chuva
05 Não Toque Esta Música
06 Faz Apenas Quatro Anos
07 Mentirosa
08 Ai! Jalisco, Não Esqueço (Ay! Jalisco, No Te Rajes)
09 Te Amo Demais
10 Eu Chorei
11 Não Te Creio (Non Ti Credo)
12 É Teu Meu Coração (Realese-Me)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Linque quebrado?

Encontrou algum linque quebrado?

Marcadores

A Patotinha (1) Abdias (2) Abílio Farias (7) Abílio Manoel (1) Absyntho (1) Adelino Nascimento (12) Adilson Ramos (8) Adriana (7) Adriano Santa Cruz (1) Agepê (1) Agildo Ribeiro (1) Agnaldo Rayol (2) Agnaldo Timoteo (17) Alcides Gerardi (1) Aldo Sena (1) Alípio Martins (14) Almir Ricard (1) Almir Rogério (7) Altemar Dutra (2) Amado Batista (18) Amelinha (1) Amilton Lelo (10) André Amazonas (1) Angela Maria (4) Angélica (1) Angelo Máximo (10) Anísio Silva (2) Antonio Carlos e Jocafi (1) Antonio Marazona (1) Antonio Marcos (21) Ary Lobo (1) Ary Toledo (1) Assisão (1) Augusto César (3) Babau do Pandeiro (6) Balthazar (7) Banda Cabeça Enfeitada (1) Barros de Alencar (12) Bartô Galeno (15) Bebeto (2) Benito di Paula (2) Beto Barbosa (6) Betto Dougllas (5) Biafra (7) Bianca (2) Bicho Véi do Brega (1) Boas-vindas (1) Borba de Paula (2) Canarinhos de Petrópolis (1) Capital do Sol (1) Carlito Gomes (3) Carlos Alberto (6) Carlos Alexandre (20) Carlos André (9) Carlos Colla (3) Carlos Gonzaga (2) Carlos José (1) Carlos Santos (8) Carlos Silva (1) Carmen Silva (12) Cast RCA (1) Cauby Peixoto (6) Célio Roberto (5) Cesar Sampaio (8) Chacrinha (1) Chico Amaro (1) Chico Lopes (1) Cid Moreira (1) Claudette Soares (2) Claudia (1) Claudia Barroso (11) Cláudia Telles (3) Claudio de Barros (1) Claudio Di Moro (3) Cláudio Fontana (4) Claudio Galeno (1) Claudio Roberto (3) Clemilda (1) Coro Infantil da FuNaBEM (1) Coroné (1) Coronel Ludugero (1) Cristiano Neves (1) Demetrius (1) Denis e Demian (1) Diana (18) Dicró (1) Dino Rossi (1) Discografia (14) Donizeti (2) Dory Edson (1) Dudu França (4) Ed Wilson (1) Édel Reis (2) Edelson Moura (1) Edson de Oliveira (1) Edson Duarte (4) Eduardo Araújo (3) Eli Correa (1) Eliana Pittman (1) Elino Julião (10) Elisângela (3) Elizabeth (2) Elymar Santos (1) Erasmo Carlos (7) Evaldo Braga (20) Evaldo Freire (8) Evinha (2) Fábio (1) Fábio Jr (9) Fafá De Belém (2) Falcão (7) Fernando Lelis (10) Fernando Luiz (5) Fernando Mendes (25) Franc Landi (1) Francis Dalva (3) Francisco Cuoco (13) Francisco Petrônio (7) Frankito Lopes (14) Fredson (6) Genghiskan (1) Genival Lacerda (9) Genival Santos (12) Geraldo Nunes (3) Giane (3) Gilberto Lemos (4) Gilberto Reis (1) Gilliard (14) Gilson (3) Gretchen (7) Harmony Cats (1) Heleninha (1) Heleno (5) Helio Portinhal (2) Hermes Aquino (1) Ismael Carlos (10) Ivan Peter (3) Ivon Cury (1) J. Aquino (5) Jacinto Limeira (1) Jair Rodrigues (1) Jane e Herondy (12) Jayne (1) Jerry Adriani (16) Jessé (1) Joanna (3) João Dias (1) João Gonçalves (2) João Só (1) João Viola (2) Joelma (9) Jorginho do Império (1) José Augusto (19) José Augusto Sergipano (1) José Orlando (4) José Ribeiro (8) José Roberto (5) Juanita (3) Juanita e Richard (3) Juca e Jeca (1) Juca Medalha (1) Julia Graciela (2) Júlio César (6) Júlio Nascimento (4) Kátia (13) Katia Cilene (1) Kleber (1) Lafayette (3) Latino (1) Leila (1) Leila Silva (1) Lenita Santos (1) Leno (2) Leno & Lilian (3) Leonardo (2) Lilian (9) Lindomar Castilho (17) Lindomar Lins (1) Lindú (1) Los Angeles (1) Luan e Vanessa (1) Luiz Américo (2) Luíz Caldas (1) Luiz Carlos Magno (3) Mamonas Assassinas (1) Mara (1) Marcelo (1) Marcelo Reis (4) Marcio França (3) Marcio Greyck (16) Marcio José (11) Marcos Roberto (10) Marcos Sabino (1) Marcus Pitter (1) Maria Alcina (3) Marinês (1) Mario Gomes (1) Maritza Fabiani (1) Marizinha (1) Markinhos Moura (3) Martinez (1) Martinha (7) Matogrosso e Mathias (1) Maurício Mattar (1) Maurício Reis (9) Maurinho da Mazzei (1) Maurinho Jr (1) Mauro Celso (3) Mauro Cotta (1) Mauro Sérgio (1) Meire Rose (1) Messias Holanda (4) Michael Sullivan e Paulo Massadas (2) Miguel Angelo (1) Miguel De Deus (1) Miltinho Rodrigues (1) Moacyr Franco (10) Nahim (3) Nalva Aguiar (6) Nelson Gonçalves (8) Nelson Montenegro (1) Nelson Ned (8) Nilton César (10) Nilton Lamas (5) Nora Ney (5) Noriel Vilela (1) Núbia Lafayette (10) Odair José (30) Onildo Almeida (1) Orlando Dias (4) Orlando Silva (2) Os 3 do Nordeste (1) Os Incríveis (2) Osvaldo Oliveira (2) Oswaldo Bezerra (5) Ovelha (5) Patrick (1) Paulo de Paula (4) Paulo Diniz (3) Paulo Henrique (2) Paulo Márcio (3) Paulo Moraes (1) Paulo Sergio (19) Peninha (9) Perla (19) Pholhas (1) Pinduca (3) Raimundo Soldado (9) Raul Gil (1) Raul Seixas (3) Raulzinho (1) Regina Duarte (1) Reginaldo Rossi (27) Renato e Seus Blue Caps (2) Ricardo Braga (11) Rita Cadillac (1) Ritchie (2) Roberto Barradas (2) Roberto Barreiros (2) Roberto Leal (6) Roberto Luna (1) Roberto Müller (6) Roberto Nunes (1) Ronaldo Adriano (6) Ronaldo Resedá (1) Ronnie Von (8) Rony Cardoso (1) Rosana (7) Rosemary (8) Rossini Pinto (1) Rufino (1) Sandra De Sá (1) Sandro Becker (4) Sara Sonaya (1) Sarajane (1) Sérgio Mallandro (9) Sérgio Reis (5) Sidney Magal (8) Silvana (1) Silvinha (2) Silvinho (3) Sol (2) Sueli (1) Sula Mazurega (1) Sula Miranda (1) Sylvinho (2) Tarântulas (1) Tarcys Andrade (1) Teixeira de Manaus (2) Tetê Espíndola (1) The Clevers (1) The Fevers (6) The Golden Boys (1) Tião Macalé (1) Tiririca (2) Tony Damito (3) Trio Esperança (1) Trio Irakitan (1) Trio Nordestino (1) Trio Xamego (1) Tutti-Frutti (1) Vanusa (12) Vários Artistas (120) Verônica Sabino (1) Vic McKenzie (1) Virgilio (1) Wagner Montes (2) Waldick Soriano (28) Waldir Ramos (3) Waldirene (6) Waleska (1) Walter Basso (3) Wanderléa (8) Wanderley Andrade (1) Wanderley Cardoso (8) Wando (14) Wilson Miranda (1) Yahoo (1) Zé Calixto (1) Zenilton (3) Zezinho Barros (1)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...