quarta-feira, 27 de novembro de 2013

FRANCISCO CUOCO - (1982) MOMENTOS INESQUECÍVEIS

Dia 29 de novembro é o dia dele, o pai e totem de todos os galãs de TV, Francisco Cuoco. Ator, músico, escritor, Chico Cuoco completa - surpreendam-se! - oitenta anos de idade; de carreira, lá se vão outros cinquenta e dois. Coisa pra poucos.

Como músico - ou melhor, declamador -, que é o que nos interessa, o bardo gravou seus primeiros registros só em 74, ano em que lançou seu primeiro EP, aquele que trazia "Soleado (Todo O Tempo Do Mundo)" no Lado A, e "Amo (Aria)", no Lado B. Grande sucesso na época, que fez o ator Francisco Cuoco balançar entre as duas carreiras. Como não poderia deixar de ser, a quinta arte é que prevaleceu e o seu projeto como músico ficou relegado a segundo plano. De toda a sua obra musical, contabilizam-se, pelo menos, três LPs e um CD, entre coletâneas e álbuns, além de quatro compactos e EPs oficiais.

A gente faz nossa parte, e traz mais um resgate: essa coletânea de 82, com os clássicos poemas declamados e outras gravações não incluídas nos primeiros compactos.

Pra quem carece de material novo, só resta implorar:
- "Seu Francisco, volte a gravar!"


Faixas:

01 Soleado (Todo O Tempo Do Mundo)
02 Love Theme From "The Getaway" (Volte)
03 Love Letters (Cartas De Amor)
04 Momentos Inesquecíveis
05 My Life (Vida)
06 Dio, Come Ti Amo (Deus, Como Te Amo)
07 Amo (Bacharia, De Bach)
08 Rock And Roll Lullaby (Pensando)
09 Aria (Amor E Prece)
10 Don't Say Goodbye (Pra Que)
11 Duas Vidas
12 Recados


ROBERTO LEAL - (1994) A POPULARIDADE DE ROBERTO LEAL

O mais brasileiro dos portugueses, o clássico brega Roberto Leal, faz aniversário hoje... Como faltava por aqui uma coletânea do gajo, essa aqui serve de presente e de bolo.

Pros desavisados, Roberto Leal foi popstar no Brasil dos 70 e 80 e foi trilha sonora pra muita festinha tanto de subúrbio quanto também das altas rodas, além de fazer parte de muitas histórias e paixões daquelas desregradas épocas.

Grande fanfarrão, fazia todo mundo virar...


Faixas:

01 A Fada Dos Meus Fados
02 Desencontro De Primavera
03 Bonita Lenda
04 Canto A Portugal
05 Le Dancê
06 Céu Azul
07 Conta Outra Vez
08 Quem Vai Dizer Que Eu Não Tenho Saudade?
09 A Mais Linda Rosa
10 O Dia Raiou
11 Outra Noite Com Você
12 Fatamorgana
13 Vem Ver O Vira Virar
14 Canção Para Os Meus Filhos


FRANKITO LOPES - (1992) OS GRANDES SUCESSOS DE FRANKITO LOPES

No dia 27 de novembro de 2008, há cinco anos, Frankito Lopes ressoava seus últimos "uis", deixando um legado inestimável pra chamada música brega. Uma obra tantas vezes relembrada e resgatada, mas muitas vezes também copiada...

O MÚSICA DAS ANTIGAS traz como forma de homenagem, para os saudosos d"O Índio Apaixonado", essa coletânea de 1992, lançada originalmente em vinil e bastante rara, que ficou esquecida, quando da postagem da discografia completa do mestre, AQUI no blogue.

Salve, Frankito! "Ui, ui, ui!"


(Créditos do arquivo ao blogue Caipira do Sul.)


Faixas:

01 Fruto De Um Romance
02 Parabéns Pra Minha Dor
03 Quero Dormir Em Teus Braços
04 Caminhando Sozinho
05 O Homem Mais Apaixonado
06 A Solidão Me Fez Chorar
07 Minha Linda Rosa
08 Eu Canto Porque Sou Apaixonado
09 A Mulher Que Sempre Quis
10 Não Posso Dizer O Nome Dela
11 Eu Estou Sempre Chorando
12 Rolando Em Meu Leito
13 Carimbó Da Aldeia
14 Índia Dengosa

linque

domingo, 24 de novembro de 2013

JANE E HERONDY - (1977) NÃO SE VÁ

Dupla vocal romântica formada pela cantora Jane Vicentina do Espírito Santo, nascida em 1943, na cidade de Tatuí (SP), e por seu marido, o cantor Herondy Bueno. Jane fez parte do trio vocal os Três Moraes sendo irmã dos cantores Sidney e Roberto do Espírito Santo. Após o casamento com Herondy, em 1970, deixou o trio e formou dupla com o marido.

Em 1975, lançaram LP pela RCA Victor, com direção artística de Osmar Zan e arranjos e regências de Chico Moraes, Hareton Salvanini e Miguel Cidras, interpretando doze versões de músicas estrangeiras, entre as quais, "Um Dia, Hás De Voltar (One Day In Your Life)"; "Nós Nos Amamos (One Man Woman)"; "Chuva De Primavera (Laughter In The Rain)" e "Meus Olhos Te Adoram (My Eyes Adored You)", entre outras.

A dupla estourou nacionalmente com o sucesso "Não Se Vá", de Alain Barriere e versão de Thina, bastante executada nas rádios e com grande vendagem de discos, o que levou a dupla ao estrelato, com diversas apresentações em TVs e shows lotados.

Em 1979, lançaram outro LP pela RCA Victor, também com direção artística de Osmar Zan e arranjos e regencia de José Briamonte e José Paulo Soares, com destaque para as faixas "Eu Não Sabia Que Você Existia", de Renato Barros e Tony; "Inteirinha", de Luiz Vieira; "Se Eu Pudesse", de Jair Amorim e Evaldo Gouveia; "Coisinha Estúpida", de Carson Parks e versão de Gileno, e "Música Suave", de Roberto Carlos e Erasmo Carlos.

Em 1985, a dupla sofreu um acidente automobilístico na Via Anhanguera e, devido ao grande afluxo de fãs, o hospital precisou colocar uma telefonista especialmente para atendê-los. Devido a esse acidente, a dupla ficou dois anos afastada dos palcos e das gravações. Em 1987, voltaram aos discos e lançaram um LP pela gravadora 3M, com destaque para "Como Deus Mandou Um Dia", de Fernando Mendes e José Wilson; "Quando Olhei Pra Você", de Elias Muniz e Pinduca; "Juntos Para Sempre", de Elias Muniz; "Amante", de Carlos Cezar e José Homero, e a clássica "Guacira", de Heckel Tavares e Joracy Camargo. A partir de então, a dupla se afastou definitivamente das gravações, mas continuou apresentando-se em shows.

Em 2001, suas gravações das músicas "Não Se Vá", de Alain Barriere e versão de Thyna, e "Ama-me", de D. Cabuche, com versão de Martinha, foram incluídas na trilha sonora do filme "Domésticas - O Filme", dirigido por Fernando Meirelles e Nando Olival. Em 2004, apresentaram show na "Trash 80’s Vila Olímpia", em São Paulo. Em 2005, o casal se separou, porém continuou com a parceria artística, preparando o lançamento de um novo disco.


(Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.)


Faixas:

01 Por Favor, Amor (My Life)
02 Não Se Vá (Tu T'en Vas)
03 Volte Pra Mim (Dum Dum Diddle)
04 Juntos Novamente (Our Love)
05 Fecha Seus Olhos E Juntos Recordemos (Cierra Los Ojos Y Juntos Recordemos)
06 Eu Te Amo, Tu Me Amas (Noi Ci Amiamo)
07 A Volta (We Do It)
08 Eu Também Necessito Amar (Yo Tambien Necesito Amar)
09 Nosso Amor Começou Assim (A Far L'amore Comincia Tu)
10 A Melhor Noite Do Mundo (Dancin' Queen)
11 Pra Que Esquentar? (Don't Go Breaking My Heart)
12 Assim Será Melhor (Amore Mio Perdonami)


JOSÉ ROBERTO - LÁGRIMAS NOS OLHOS (14 GRANDES SUCESSOS)

José Roberto, cantor popular brasileiro, iniciou a carreira em 1967, ano em que saiu de Salvador, sua terra natal. Com gravações pouco expressivas dessa época, somente no início da década de 70 é que o cantor ganha popularidade nacional, com o hit de 71, “Resolvi Não Te Deixar”, de Sérgio Reis

Bem ao estilo Jovem Guarda, a gravação pode confundir alguns pela semelhança com a voz e o estilo de Jerry Adriani. Ainda em 71, José Roberto emplacou outro sucesso, uma composição do “Rei” do Iê-iê-iê" Roberto Carlos que agradaria ao público e reforçaria a sua popularidade, “Tenho Um Amor Melhor Que O Seu”, provava a força que a Jovem Guarda manteria nos primeiros anos da década de 70. A letra da música mantinha o romantismo e os acordes característicos que havia marcado a última metade da década de 60. Nesta época, fez sucesso com a música "Lágrimas Nos Olhos".

Com quase quarenta anos de carreira, José Roberto lançou vinte e sete trabalhos, entre LPs e CDs. Em Portugal, teve quatro compactos duplos lançados, na época da Jovem Guarda.

Pela vendagem dos discos, recebeu vários prêmios e troféus importantes do cenário artístico brasileiro. Participou de vários programas de televisão no eixo Rio-São Paulo. Além disso, foi muito aplaudido em shows realizados na Colômbia e no Paraguai. Atualmente, José Roberto mora no Rio de Janeiro (RJ) e continua cantando.


(Fonte: Letras.com.br - revisada.)


Faixas:

01 Lágrimas Nos Olhos
02 Tenho Um Amor Melhor Que O Seu
03 Pra Nunca Mais Chorar
04 Benzinho
05 O Último Trem
06 Sílvia Letícia
07 Preciso Esquecer Que Te Amo
08 Meu Bem, Ao Menos Telefone
09 Cintura Fina
10 A Festa Do Santo Reis
11 Não Chore Assim
12 O Xote Das Meninas
13 Angélica
14 Assum Preto


sexta-feira, 22 de novembro de 2013

FÁBIO JR. - (2010) SELEÇÃO ESSENCIAL (GRANDES SUCESSOS)

Fábio Jr., um dos maiores galãs da música brasileira, chegou aos 60 anos na última quinta-feira (21). Seis casamentos, cinco filhos e uma carreira de mais de 40 anos fizeram da vida do cantor um sucesso só. 

Nascido Fábio Correa Ayrosa Galvão, em São Paulo (SP), a história na música começou no grupo "Os Colegiais", em que tocava com os irmãos. Depois, passou por "Os Namorados", "Bossa 4" e "Arco-Íris". Em 1971, preferiu seguir um voo solo e gravou apenas músicas em inglês, sob pseudônimos, como Uncle Jack e o mais famosos deles, Mark Davis. Com esse último, teve até um hit: "Don't Let Me Cry", de 1973. Adotou o nome Fábio Jr. pouco tempo depois e começou a apresentar-se. Sucesso, lançou o primeiro compacto em 1975.

Um ano depois gravou sua primeira novela, "Despedida de Casado", que acabou censurada. Foi chamado, então, para participar de "Nina", como o personagem Alvinho, em 1977.  Em meio ao início da carreira de sucesso na TV, Fábio se casou pela primeira vez, com Tereza Paiva Coutinho, em 1976. Dois anos depois, fez parte do elenco da série "Ciranda Cirandinha", em que uniu a música e atuação. Na ocasião, lançou a música "Pai", um de seus maiores hits até hoje e que inspirou a novela "Pai Herói", um ano mais tarde. Em 1980, estreou no cinema, no filme "Bye Bye Brasil", longa de Cacá Diegues, ao lado de Betty Faria.

Um ano depois, lançou o primeiro LP. Lado a lado com a música, seguiu a carreira de ator e estrelou uma novela atrás da outra: "Cabocla" (1979), "Água Viva" (1980), "O Amor É Nosso" (1981), "Louco Amor" (1983), entre outras. Durante as gravações de "Cabocla", conheceu e apaixonou-se por Glória Pires, com quem foi casado de 1979 a 1983. Juntos, tiveram Cleo Pires, que atualmente faz sucesso nas novelas da TV Globo.

Em 1985, estrelou "Roque Santeiro" e mudou e gravadora. Na CBS, gravou em castelhano e ganhou o prêmio Antorcha de Plata, no festival Viña del Mar, no Chile. De 1986 a 1990, esteve casado com Cristina Karthalian, com quem teve três filhos: Filipe Galvão, que atualmente é conhecido como Fiuk, Tainá e Krizia.

No período das décadas de 80 e 90, gravou diversos discos, participou de várias novelas e ainda apresentou um programa de TV. Além disso, casou-se outras três vezes: com Guilhermina Guinle (1992-1997), Patrícia de Sabrit (janeiro a junho de 2001) e Mari Alexandre (2007-2010), com que teve mais um filho, o pequeno Zaión.


(Fonte: Terra)


Faixas:

01 Amar É Perdoar (Don’t Know Why)
02 Pai
03 Como É Grande O Meu Amor Por Você
04 Enrosca (Ao Vivo)
05 Senta Aqui (Sientate)
06 Quando Gira O Mundo (Que No Se Acabe El Mundo)
07 Caça É Caçador (Ao Vivo)
08 Romaria (Ao Vivo)
09 Alma Gêmea
10 Esqueça (Forget Him)
11 Pareço Um Menino
12 Só Você
13 Minha Outra Metade
14 Volta
15 Sozinho
16 Por Você
17 Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim
18 Se
19 Nervos De Aço


WALDIRENI - (2010) O MELHOR DE WALDIRENI

Waldireni, ou Waldirene, a tal garota do Roberto, comemora no dia 24 de novembro 65 anos de idade. 

Waldirene começou a cantar aos oito anos de idade em casa, com a família. A partir de 1966, começou sua carreira profissional cantando em clubes de São Paulo (SP). Em seguida, destacou-se na TV, como atração do então programa Sílvio Santos. O seu lançamento para o grande público teve o aval do cantor Altemar Dutra, sendo logo em seguida contratada pela gravadora RCA Victor, pela qual gravou o primeiro disco, em 1966 - um compacto simples com "Eu Te Amo, Tu Me Amas". Em 1967, gravou a música "Garota Do Roberto", seu maior sucesso, e "Só Vou Gostar De Quem Gosta De Mim". Logo depois, passou a apresentar-se com regularidade no programa "Jovem Guarda", da TV Record, a convite de Roberto Carlos, que a anunciava como a "Garota Papo Firme", alcunha pela qual ficou conhecida. Em 1968, lançou seu primeiro LP, no qual destacaram-se as músicas "Eu Preciso De Carinho" e "Dó-ré-mi". 

Com o fim o programa "Jovem Guarda" e o declínio do movimento, passou a dedicar-se ao repertório romântico, como a maioria dos artistas de mesma origem. Após este período, gravou alguns discos. Na década de 1990, foi uma vez vencedora no Festival de Viña del Mar, no Chile. 

Waldirene continua se apresentando em shows comemorativos da Jovem Guarda, nos últimos anos, ao lado de companheiros do movimento, como Wanderléa, Erasmo Carlos, Jerry Adriani, Martinha e outros.


(Fonte: Cantoras do Brasil - revisada.)


Faixas:

01 Hey, Boy (2009)
02 No Céu, Na Terra, No Mar (Here, There And Everywhere) (1982)
03 Sonhar Entre Nuvens (1981)
04 Casaco Marrom (2009)
05 Nada Mais (2009)
06 Oh! Carol (com The Clevers) (2009)
07 Ama-me Uma Vez Mais (1980)
08 Não Se Preocupe (1970)
09 Do-ré-mi (1968)
10 Balanço Geral (1973)
11 Uma Noite Alegre (Such A Funny Night) (1972)
12 Olhos De Serpente (1981)
13 Fala (1975)
14 Ama-me (1981)
15 Queima Como Fogo (1980)
16 O Amor Existe (1981)
17 Sou Rebelde (1972)
18 Eu Preciso De Carinho (1968)
19 Taka Taka (1973)
20 Quero Ser Livre (1981)
21 Namorado (1971)
22 Meu Benzinho (1969)
23 Tempestade Em Copo D'água (1967)
24 A Garota Do Roberto (Ao Vivo) (2000)
25 Splish Splash (Ao Vivo) (2005)


terça-feira, 19 de novembro de 2013

ELYMAR SANTOS - (1994) MEUS MOMENTOS

Nascido no subúrbio de Ramos, no Rio de Janeiro, o cantor teve uma infância humilde, trabalhando desde pequeno para ajudar a completar o orçamento doméstico. Adolescente, começou a cantar em barzinhos e churrascarias, e mais tarde participou de programas de calouros, obtendo êxito nos programas de Chacrinha e Flávio Cavalcanti. Gravou o primeiro compacto em 1972, e a esse seguiram-se outros, sendo o de maior êxito o da música "Cachaça".

Seus shows pelos subúrbios cresceram em popularidade, até que, em 1985, Elymar alugou o Canecão (tradicional casa de espetáculos do Rio de Janeiro) e fez um show lá. No ano seguinte, chegou ao primeiro LP, "Elymar no Canecão", o primeiro de uma série de LPs e CDs de enorme popularidade, muitos deles de releituras de clássicos da MPB. Alguns de seus maiores sucessos foram: "Subindo Pelas Paredes", "Escancarando De Vez" e "Taras E Manias".


(Fonte: CliqueMusic.)


Faixas:

01 Mal De Amor
02 É Gostoso Te Amar
03 Taras E Manias
04 Teu Jogo
05 Escancarando De Vez
06 Amor Proibido
07 Amor Ateu
08 Subindo Pelas Paredes
09 Ser Feliz
10 Missão
11 Ato De Amor
12 Assim Você Me Mata
13 Terremoto De Amor
14 Volta, Coração


TARCYS ANDRADE - (2010) GRANDES SUCESSOS

Tarcys Andrade é o nome artístico de Japytacy Andrade Ferreira, natural de Recife (PE) e nascido em 27 de abril de 1955. Cantor e compositor do estilo romântico popular brasileiro fez muito sucesso nas décadas de 80 e 90. Começou a dedicar-se à música aos 17 anos de idade, influenciado por apresentações na sua antiga escola, no bairro de Campo Grande, em Recife. As maiores influências musicais do cantor são artistas como Paulo Sérgio, Fernando Mendes e outros do mesmo gênero. Tarcys Andrade tem músicas gravadas por Augusto César, Maurício Reis, J. Aquino e Hélio Portinhal.

Tarcys Andrade gravou mais de quinze discos. Começou em 1979, pela gravadora Rozemblit (Mocambo). Com seu estilo inconfundível, despontou para todo o Brasil com as músicas “Faça Alguma Coisa, Meu Amor”. Foram mais de setenta mil LPs vendidos na época. Com o sucesso lançado em todo Brasil, logo foi contratado pela gravadora Emi-Odeon, do Rio de Janeiro (RJ), na qual gravou catorze LPs, de 1981 a 1994. Na Emi-Odeon, gravou hits que marcaram o cenário nacional, como “Não Chore, Amor”, “Bailarina”, “Faça Alguma Coisa, Meu Amor”, “Meiga Menina”, “Um Adeus E Nada Mais”, “ Juro Vou Tentar Lhe Esquecer” e muitos outros. Em sua trajetória artística, ainda passou por outras grandes gravadoras, como Sony Music, CBS, Continental, Polydisc, RM-Music (de Belém, PA), NPA Produções (de Recife, PE) e, atualmente, Garra Music (de Recife, PE).

Nos anos de sucesso da época da TV dos grandes apresentadores, o cantor romântico popular Tarcys Andrade sempre participava de programas, tais como “Cassino do Chacrinha”, “Almoço com as Estrelas”, “Raul Gil”, “Clube do Bolinha” e muitos outros, além de programas locais de Recife. Em relação aos shows, além dos realizados por todo o Brasil — ultimamente, com diversas apresentações na região Amazônica, nos estados do Amazonas, de Roraima e do Pará —, o cantor também fez shows na Colômbia.

No Ano de 2010, Tarcys Andrade retoma a carreira artística e lança o CD “Voltei”, pelo selo NPA Produções, de Recife. Em 2011, o cantor lança pela Garra Music (também selo de Recife) o CD intitulado “As Canções Que Canto Pra Você”. O álbum contém vinte e duas faixas, incluindo duas inéditas  e vinte regravações de sucessos, de amigos como Wando, Fernando Mendes, José Augusto, Reginaldo Rossi, Carlos Alexandre, Maurício Reis, Peninha, Paulo Sérgio, entre outros.


(Fonte: LastFM - adaptado.)


Faixas:

01 Um Adeus E Nada Mais (Participação Especial de Rafaela)
02 Bailarina
03 Não Chore, Amor
04 Que Culpa Tenho Eu?
05 Itapissuma
06 Eu Queria
07 Amor Quando É Amor
08 Fazendo Amor, Fazendo Carinho
09 Sem Você
10 Abandonado
11 Nikita (Minha Vida Sem Você)
12 Meus Defeitos
13 Romance De Um Palco
14 Juro Que Vou Tentar Lhe Esquecer
15 Louco Amor
16 Tudo De Mim
17 Sabor De Paixão
18 Onde Está Você?
19 De Igual Para Igual (Participação Especial de Fernando Mendes)
20 Volte Pra Mim
21 Pra Não Sofrer
22 Nossa Felicidade


sábado, 16 de novembro de 2013

MÁRCIO JOSÉ - (1978) MÁRCIO JOSÉ (COMPACTO DUPLO)

José Marcio Loreno de Assumpção, ou Márcio José, nasceu no dia 18 de novembro de 1942, em Belo Horizonte (MG). Estivesse vivo, completaria na próxima segunda-feira 71 anos de idade. O cantor faleceu no dia 31 de agosto de 2002, na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

(...) Ainda menino de oito anos de idade, já cantava em todas as festas de seu colégio. Estudou piano e fez parte do Bando dos Cariúnas, juntamente com Helvius Vilela. No início dos anos de 1960, participou dos movimentos da música popular brasileira, ainda em Belo Horizonte (MG), onde conheceu Milton Nascimento, Paulinho Paiva, Nivaldo Ornelas, Paschoal Meirelles e Marcio Borges, entre outros.

Iniciou sua carreira profissional apresentando-se em casas noturnas, na Rádio Guarani, na Rádio Inconfidência e na TV Itacolomi, onde conheceu Clara Nunes e Rosana Toledo. Integrou a Banda Bacana, com Aécio Flávio, Chiquinho Braga e Waltinho, e o grupo Gemini 7, com o qual gravou um LP com Eduardo Prates e Paulinho Horta. Em 1969, participou do Festival Internacional da Canção, interpretando uma composição de Toninho Horta e Marcio Borges. No ano seguinte, transferiu residência para o Rio de Janeiro, como convidado da Orquestra de Ed Maciel. 

Entre 1975 e 1977, atuou em várias casas noturnas cariocas como 706 (com Djavan, Emílio Santiago, Áurea Martins e Leila Rocha), Vivará, Monsieur Pujol (com Miéle e Bôscoli) e Number One (com Alcione, Djavan, Áurea Martins e Osmar Milito). Em 1980, trabalhou no Teclado Piano Bar, com Luiz Eça, e mais tarde no Biblo's Bar, onde atuou durante quatro anos. Em 1985, viajou para os Estados Unidos, divulgando a música popular brasileira nas universidades norte-americanas, ao lado de Eduardo Prates, Romero Lubambo, Raul de Souza, Lúcio Nascimento e Pery Ribeiro. Apresentou-se, ainda, em casas noturnas de Washington e Nova York. 

De volta ao Brasil, passou a atuar em orquestras como Cuba Libre, Ed Maciel e Estudantina, e como vocalista de vários discos gravados no Studio Level da Globo. Interrompeu sua carreira artística em 1996, devido a problemas de saúde.


(Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.)


Faixas:

01 Vestida De Noiva
02 Te Amo
03 Verde Vinho
04 Mamãe, Volte Pra Casa


ELINO JULIÃO - (1982) SUCESSOS DE OURO DE ELINO JULIÃO

Compondo e cantando músicas como “Foi Morar Com O Guarda”, “Meu Cofrinho De Amor”, “Olá, Bicho”, “Amor Enchucalhado” e “O Mela-mela”, Elino Julião da Silva marcou sua passagem pela Música Popular do Brasil como um dos mais interessantes representantes do gênero que o povo gosta e preserva há mais de 70 anos, o velho forró. Elino fez parcerias importantes com Messias Holanda, Coronel Ludugero, Jackson do Pandeiro, Marinês e outros. Foi reconhecido em vida pelo rei do Baião Luiz Gonzaga, que gravou várias composições de Elino Julião.

Nascido em Timbaúba dos Batistas, no Rio Grande Norte, em 13 de novembro de 1936, iniciou carreira artística em 1950 cantando na Rádio Poti as músicas de Jackson do Pandeiro. Em 1970, sua música deixa o exclusivo reduto nordestino para ganhar o Brasil, por meio da canção “O Rabo Do Jumento”, composta em parceria com Dílson Dória. Por mais de 40 anos, ele divulgou e valorizou a cultura nordestina nos lugares por onde passou, como no Rio de Janeiro, em 1960, quando ganhou de Jackson do Pandeiro a força de que precisava para levar seu trabalho adiante. Uma das grandes admiradoras do trabalho de Elino Julião foi a escritora Rachel de Queiroz, quem, na contracapa do CD gravado com os grandes sucessos do artista, escreveu: “Lembrar à mídia e à industria radiofônica que a autenticidade da Música Nordestina pode fazer sucesso é tarefa dos artistas que cantam o Nordeste, sua cultura e sua gente. Elino Julião é um desses...”. 

A gravadora CBS, em 1968, foi quem lançou o primeiro disco do cantor com o título engraçado “Rabo Do Jumento”. A partir daí, Elino constrói uma longa e rica carreira, obtendo respeito da classe artística e dos intérpretes que valorizavam suas composições. Genival Lacerda, Capilé, Abdias e Sua Sanfona de 8 Baixos, Anastácia, Zé Calixto, Messias Holanda, Clemilda, Coronel Ludugero, Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Xangai, Jorge de Altino, Hermelinda e Tetê Espíndola, são alguns dos nomes. A obra do artista está registrada em mais de seiscentas músicas gravadas e consta dentre as obras mais importantes do país para quem deseja conhecer a fundo, os valores musicais brasileiros, principalmente as riquezas do Nordeste e sua gente. 

Elino Julião morreu aos 69 anos, no dia 19 de maio de 2006, certamente um dos dias mais tristes para a história da verdadeira música popular do Brasil.


(Fonte: Blogue Música Popular do Brasil - Excerto.)


Faixas:

01 Meu Cofrinho De Amor
02 Coração Louco
03 Foi Morar Com O Guarda
04 Meu Coração É Das Mulheres
05 O Mela Mela
06 Força Moral
07 Tenho Ciúme Até Do Vento
08 Meu Bauzinho De Felicidade
09 Pedaço De Morena
10 O Preço Do Amor
11 O Homem Invisível
12 Tá Faltando Paletó
13 Forró E Mulher
14 O Primeiro Beijo


CARLOS SANTOS - (1990) SÓ SUCESSOS (O AMIGO DO POVO)

No dia 12 de novembro de 1951, na cidade de Salvaterra (PA), nascia Carlos Santos, "O Amigo do Povo", ou aquele que ficou conhecido como o "Sílvio Santos do Pará", em razão das similaridades entre a sua carreira e a sua vida pessoal com as do colega carioca. E são muitas as semelhanças. Desde as suas facetas como apresentadores de televisão e empresários ao fato de terem começado a "ganhar a vida" humildemente, como camelôs. Como, para um blogue de música, o que interessa mesmo é a sua carreira como cantor, deixemos de lado essa história toda, e vamos direto ao ponto.

Além de lançar-se como artista independente, Carlos Santos foi dos pioneiros empresários de gravadoras no Brasil a entrar de cabeça no universo popular regional, ao lançar, nos primórdios da Gravasom, exclusivamente os artistas de seu estado, o Pará, e de sua região norte. Dali, despontaram Alípio Martins, Frankito Lopes, Beto Barbosa, Fernando Luiz, Borba de Paula e tantos outros, além do próprio "cantor" Carlos Santos.

Pra celebrar o aniversário do "artista", o MÚSICA DAS ANTIGAS traz esta que é uma das melhores coletâneas do cara...


(Créditos ao parceiro Nellsom "NeLL". Obrigado pela raridade.)


Faixas:

01 Só Pra Você
02 O Remador
03 Bom Barqueiro
04 Vamos Bailar
05 Lambada Do Piriri
06 Não Chore, Não
07 Venha Dançar
08 Quero Você
09 Angela
10 O Caminhoneiro
11 Lambadada
12 A Carta
13 Meu Coração Gamou
14 Horóscopo


sexta-feira, 8 de novembro de 2013

ANTONIO MARCOS - (1994) SÉRIE POPULAR BRASILEIRA

Estivesse vivo, Antonio Marcos Faria hoje, dia 08 de novembro, sessenta e oito anos de idade. O cantor faleceu em 5 de abril de 1992, vítima de insuficiência hepática, consequência do alcoolismo.

Antonio Marcos, que, além de cantor, foi ator, compositor e humorista, veio a se tornar, ainda mais com a posteridade, um dos maiores artistas populares de sua época.


Faixas:

01 O Homem De Nazareth
02 Se Eu Pudesse Conversar Com Deus
03 Tenho Um Amor Melhor Que O Seu
04 Por Que Chora A Tarde
05 Menina De Trança
06 Tornerò (Volte, Amor)
07 Amanda
08 Boneca Cobiçada
09 Oração De Um Jovem Triste
10 Como Vai Você?
11 Eu Vou Ter Sempre Você (You'll Never Know)
12 Sempre No Meu Coração (Always In My Heart)
13 Sonhos De Um Palhaço
14 Vamos Dar As Mãos E Cantar


FRANCISCO PETRÔNIO - (1994) 25 ANOS DE SUCESSO (O BAILE DA SAUDADE EM SUA CASA)

Filho de imigrantes italianos, Francisco Petrônio nasceu no bairro do Bexiga, em São Paulo, no dia 8 de novembro de 1923.

Cantava desde a infância, e costumava contar: "Quando eu era criança, meu pai chamava amigos e companheiros e me colocava sobre uma cadeira para que eu cantasse. Ser cantor era um sonho de criança que apenas em 1961 tornou-se realidade. Eu era taxista e costumava cantar enquanto dirigia. Numa dessas corridas, um passageiro e cantor chamado Nerino Silva gostou de minha voz e me levou para fazer um teste na TV Tupi. Cantei, e o Cassiano Gabus Mendes, que na época era diretor artístico da emissora, gostou da minha voz e me contratou para a Rádio e a TV Tupi".

Em 1964, gravou a música "Baile da Saudade", que marcou sua carreira e bateu recordes de vendas. Na televisão, em 1966, Petrônio criou o programa "Baile da Saudade", apresentado na TV Paulista - atual Rede Globo -, aproveitando a boa receptividade da música que levava o mesmo nome. 

Posteriormente, passou por várias emissoras brasileiras, como TV Band, TV Gazeta, com o programa "Trasmontano em Família", TV Cultura, com "Festa Baile", TV Record, com "O Grande Baile" e Rede Vida, com o programa "Cantando com Francisco Petrônio".

Conhecido também como o "Rei do Baile da Saudade", Francisco Petrônio passou a realizar shows e bailes da saudade por todo o Brasil. Certa ocasião, Petrônio declarou: "Continuo fazendo o que melhor sei fazer, ou seja, cantar. Até quando, não sei. (...) A única certeza de que tenho é que estou aqui de passagem e preciso entoar meu cântico aos que gostam de me ouvir cantar".

Em 46 anos de carreira, gravou cerca de 750 músicas e teve lançados 55 discos, entre gravações solo, participações especiais e regravações.


(Fonte: Wikipedia.)


Faixas:

01 O Baile Da Saudade
02 Fascinação
03 É Sempre Assim
04 O Coreto
05 Solamente Una Vez
06 Noche De Ronda
07 A Última Canção
08 Nada Além
09 Primavera
10 As Três Fases Da Vida
11 Meu Romance
12 Aos Pés Da Cruz


sábado, 2 de novembro de 2013

VÁRIOS - GIRASSÓIS PARA A MINHA TUMBA (ESPECIAL DIA DE FINADOS)

Fôssemos mais coerentes, hoje seria dia de festa...

Em memória de...

Abílio Farias, Adelino Nascimento, Alípio Martins, Amilton Lelo, Antonio Marcos, Carlos Alexandre, Elino Julião, Evaldo Braga, Francisco Petrônio, Frankito Lopes, Ismael Carlos, Marcio José, Marcos Roberto, Mauro Celso, Maurício Reis, Nelson Gonçalves, Núbia Lafayette, Paulo Sérgio, Raimundo Soldado, Waldick Soriano, Wando e tantos outros que ainda "cantam" por aqui, e fizeram da música brasileira de fato popular...

"(...) Descansem em paz que o recado eu darei..."


Faixas:

01 Agnaldo Rayol - Eu Sonhei Que Tu Estavas Tão Linda
02 Waldick Soriano - Que Nos Enterrem Juntos
03 José Ribeiro - A Maior Saudade Minha
04 Maurício Reis - Coração De Luto
05 Nelson Gonçalves - Naquela Mesa
06 Heleno - Seus Olhos Se Cerraram
07 Francisco Cuoco - Vida (My Life)
08 Milionário & José Rico - Estrada Da Vida
09 Amado Batista - Fruto Do Nosso Amor (Amor Perfeito)
10 Moacyr Franco - Soleado, A Música Do Céu
11 Amilton Lelo - Não Tenho Medo Da Morte
12 Gilberto Lemos - Deus A Levou
13 Orlando Dias - O Adeus De Um Suicida
14 Carlos Alexandre - Revelação De Um Sonho
15 Marcio José - Muito Além Do Arco-Íris
16 Lindomar Castilho - Três Vidas, Três Destinos
17 Teixeirinha - A Morte Não Marca Hora
18 Paulo Sergio & Paulo Sergio Jr. - Quero Ver Você Feliz
19 Marcelo Reis - Tributo A Carlos Alexandre
20 Evaldo Braga - Eu Ainda Amo Você

linque

Linque quebrado?

Encontrou algum linque quebrado?

Marcadores

A Patotinha (1) Abdias (2) Abílio Farias (3) Adelino Nascimento (6) Adilson Ramos (5) Adriana (4) Adriano Santa Cruz (1) Agepê (1) Agildo Ribeiro (1) Agnaldo Rayol (1) Agnaldo Timoteo (12) Alcides Gerardi (1) Aldo Sena (1) Almir Ricard (1) Almir Rogério (7) Altemar Dutra (1) Alípio Martins (9) Amado Batista (15) Amilton Lelo (8) André Amazonas (1) Angela Maria (3) Angelo Máximo (7) Antonio Carlos e Jocafi (1) Antonio Marazona (1) Antonio Marcos (15) Anísio Silva (1) Ary Lobo (1) Ary Toledo (1) Augusto César (1) Babau do Pandeiro (4) Balthazar (5) Banda Cabeça Enfeitada (1) Barros de Alencar (10) Bartô Galeno (13) Bebeto (2) Benito di Paula (2) Beto Barbosa (3) Betto Dougllas (2) Biafra (4) Bianca (2) Canarinhos de Petrópolis (1) Capital do Sol (1) Carlito Gomes (2) Carlos Alberto (4) Carlos Alexandre (15) Carlos André (4) Carlos Gonzaga (2) Carlos José (1) Carlos Santos (5) Carlos Silva (1) Carmen Silva (9) Cast RCA (1) Cauby Peixoto (3) Cesar Sampaio (5) Chacrinha (1) Chico Amaro (1) Claudia (1) Claudia Barroso (7) Claudio Di Moro (3) Claudio Galeno (1) Claudio Roberto (3) Clemilda (1) Cláudia Telles (2) Cláudio Fontana (3) Coro Infantil da FuNaBEM (1) Coronel Ludugero (1) Coroné (1) Cristiano Neves (1) Célio Roberto (3) Demetrius (1) Denis e Demian (1) Diana (15) Dicró (1) Dino Rossi (1) Discografia (14) Dory Edson (1) Dudu França (2) Ed Wilson (1) Edel Reis (1) Edson Duarte (2) Eduardo Araújo (1) Eliana Pittman (1) Elino Julião (5) Elisângela (2) Elizabeth (2) Elymar Santos (1) Erasmo Carlos (5) Evaldo Braga (15) Evaldo Freire (3) Evinha (1) Fafá De Belém (1) Falcão (4) Fernando Lelis (7) Fernando Luiz (1) Fernando Mendes (22) Franc Landi (1) Francisco Cuoco (10) Francisco Petrônio (3) Frankito Lopes (9) Fredson (3) Fábio (1) Fábio Jr (5) Genghiskan (1) Genival Lacerda (7) Genival Santos (8) Geraldo Nunes (3) Giane (3) Gilberto Lemos (3) Gilberto Reis (1) Gilliard (10) Gilson (3) Gretchen (6) Harmony Cats (1) Heleninha (1) Heleno (4) Helio Portinhal (2) Hermes Aquino (1) Ismael Carlos (5) Ivan Peter (3) Ivon Cury (1) J. Aquino (3) Jacinto Limeira (1) Jair Rodrigues (1) Jane e Herondy (11) Jerry Adriani (10) Jessé (1) Joanna (1) Joelma (6) Jorginho do Império (1) José Augusto (16) José Augusto Sergipano (1) José Orlando (1) José Ribeiro (6) José Roberto (5) João Dias (1) João Só (1) João Viola (1) Juanita (2) Juanita e Richard (2) Juca e Jeca (1) Julia Graciela (2) Júlio César (5) Júlio Nascimento (1) Kleber (1) Kátia (9) Latino (1) Leila (1) Leila Silva (1) Lenita Santos (1) Leno (1) Leno & Lilian (1) Leonardo (1) Lilian (7) Lindomar Castilho (14) Lindomar Lins (1) Lindú (1) Los Angeles (1) Luan e Vanessa (1) Luiz Américo (2) Luiz Carlos Magno (2) Luíz Caldas (1) Mamonas Assassinas (1) Marcelo (1) Marcelo Reis (2) Marcio França (2) Marcio Greyck (12) Marcio José (8) Marcos Roberto (6) Maria Alcina (3) Markinhos Moura (2) Martinez (1) Martinha (2) Matogrosso e Mathias (1) Maurinho da Mazzei (1) Maurinho Jr (1) Mauro Celso (3) Mauro Sérgio (1) Maurício Reis (5) Meire Rose (1) Messias Holanda (2) Miguel Angelo (1) Miguel De Deus (1) Miltinho Rodrigues (1) Moacyr Franco (7) Nalva Aguiar (3) Nelson Gonçalves (3) Nelson Montenegro (1) Nelson Ned (6) Nilton César (8) Nilton Lamas (2) Noriel Vilela (1) Núbia Lafayette (4) Odair José (27) Onildo Almeida (1) Orlando Dias (3) Orlando Silva (1) Os 3 do Nordeste (1) Os Incríveis (2) Osvaldo Oliveira (1) Oswaldo Bezerra (3) Ovelha (3) Patrick (1) Paulo de Paula (2) Paulo Diniz (3) Paulo Henrique (2) Paulo Moraes (1) Paulo Sergio (14) Peninha (5) Perla (14) Pholhas (1) Pinduca (3) Raimundo Soldado (6) Raul Gil (1) Raul Seixas (1) Raulzinho (1) Reginaldo Rossi (21) Renato e Seus Blue Caps (1) Ricardo Braga (8) Rita Cadillac (1) Ritchie (1) Roberto Barreiros (1) Roberto Leal (2) Roberto Luna (1) Roberto Müller (4) Roberto Nunes (1) Ronaldo Adriano (4) Ronnie Von (6) Rosana (2) Rosemary (4) Rossini Pinto (1) Rufino (1) Sandro Becker (4) Sara Sonaya (1) Sarajane (1) Sidney Magal (7) Silvinha (1) Silvinho (2) Sol (1) Sueli (1) Sula Mazurega (1) Sérgio Mallandro (6) Sérgio Reis (3) Tarcys Andrade (1) Tarântulas (1) Teixeira de Manaus (2) The Clevers (1) The Fevers (6) The Golden Boys (1) Tiririca (2) Tião Macalé (1) Tony Damito (3) Trio Esperança (1) Trio Irakitan (1) Trio Nordestino (1) Trio Xamego (1) Tutti-Frutti (1) Vanusa (6) Vic McKenzie (1) Virgilio (1) Vários Artistas (82) Waldick Soriano (22) Waldirene (3) Waleska (1) Walter Basso (2) Wanderley Andrade (1) Wanderley Cardoso (3) Wanderléa (4) Wando (9) Wilson Miranda (1) Yahoo (1) Zenilton (3) Zezinho Barros (1) Zé Calixto (1)